domingo, 29 de abril de 2012

Ocupação de Rondônia

                Os primeiros colonizadores portugueses começam a percorrer o atual estado de Rondônia no século XVII. 

Na região da foz do Rio Amazonas havia intensa atuação de contrabandistas, holandeses, ingleses e franceses, que tentavam fundar núcleos de colonização. Na ocasião, os portugueses viram nas especiarias amazônicas – denominadas drogas do sertão -, como cravo, canela, castanha-do-pará, cacau, urucum, plantas medicinais e outras, um meio de compensar as perdas no comércio com as Índias. Por isso, resolveram colonizar a região.

Raposo Tavares
       A primeira expedição a explorar a região dos rios Guaporé, Mamoré e Madeira foi a comandada por Antônio Raposo Tavares, que partiu de são Paulo em 1647.
      A expedição comandada por Francisco de Melo Palheta partiu de Belém, no Pará, em 1723, com a intenção de marcar presença na região do Mamoré e Guaporé, chegando às missões jesuítas espanholas, às quais alertou que não ultrapassassem os rios Guaporé e Mamoré.
Imagem
Após a viagem de Francisco Palheta à região guaporeana, o vice-rei do Peru forneceu armas de fogo aos índios mojos. Indígenas das províncias de Mojos e Chiquitos desciam até as margens do Rio Madeira em busca de cacau e drogas do sertão.
            Por volta de 1728, o padre Jesuíta João Sampaio  funda nas proximidades da primeira cachoeira do Madeira, a aldeia de Santo Antônio.
      Ainda no início do século XVIII, os jesuítas espanhóis fundaram as missões de São Miguel e São Simão, na margem esquerda do Rio Guaporé. 
      Além disso, o avanço espanhol sobre os rios Guaporé, Mamoré e Madeira representava uma ameaça às pretensões dominiais portuguesas sobre o Vale Amazônico.

     ****Para saber mais sobre a atuação dos Missionários leia Aqui

       A fundação de mais duas missões jesuíticas hispânicas na margem do Guaporé era uma ameaça às minas de ouro em Cuiabá. 
     Somente no século seguinte, com a descoberta e a exploração de ouro em Goiás e Mato Grosso, aumenta o interesse pela região. Em 1776, a construção do Forte Príncipe da Beira, às margens do rio Guaporé, estimula a implantação dos primeiros núcleos coloniais, que só se desenvolvem no final do século XIX com o surto da exploração da borracha.


***Continue a aula aqui no Bog alekspalitot
***Sugestão outro Vídeo: Tom da Amazônia -'História da Ocupação'.
Caderno do Professor  4 -http://www.tomdaamazonia.org.br/index.asp?id=historia





ATIVIDADES:
1-    Em qual século os primeiros colonizadores portugueses começam a percorrer o atual estado de Rondônia?
2-     De que forma os portugueses começaram a ocupar o Vale do Amazonas?
3-    Qual o significado da advertência que o explorador Francisco Palheta fez aos Jesuítas espanhóis da margem direita dos rios Madeira-Guaporé em 1723?
4-    Por que os Portugueses consideraram a fundação de missões jesuíticas na fronteira guaporeana como ameaça ao território brasileiro?

sexta-feira, 27 de abril de 2012

GEOGRAFIA E HISTÓRIA DE RONDÔNIA

1 - A evolução da malha político-administrativa de Rondônia expressa o seu dinamismo político-geográfico, considerando-se a criação de municípios. Neste sentido, em que período Rondônia contava com apenas dois municípios?

A) Até os anos 1970.
B) Até o ano de1985.
C) Até o início dos anos 1990.
D) Até meados dos anos 1990.
E) Até meados dos anos 2000.


2- De acordo com os estudos do IBGE para os anos 2000, as unidades da federação podem ser comparadas pelos tipos de estradas de rodagem que apresentem, a esfera de governo responsável por elas e a situação de cada uma, em termos de sua pavimentação.
Com base nos estudos citados, em Rondônia são majoritárias as estradas de rodagem:

A) federais asfaltadas.
B) estaduais asfaltadas.
C) municipais asfaltadas.
D) federais não asfaltadas.
E) municipais não asfaltadas.



3- Rondônia abriga em seu território imensas reservas minerais, com destaque para um tipo de minério do qual o estado detém mais de 50% das reservas brasileiras, fundamentais para o desenvolvimento econômico. Esse minério começou a ser extraído na década de 1950, por meio de garimpo que atuou até o início da década de 1970, quando o Governo Federal o proibiu, entregando essa exploração mineral a grandes grupos econômicos.
As reservas e a extração mencionadas referem-se ao seguinte recurso mineral:

A) bauxita.
B) cassiterita.
C) urânio.
D) manganês.
E) níquel.

4- No início do século XX, a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré influenciou o aparecimento dos primeiros núcleos urbanos no território que viria a se tornar, em 1982, o estado de Rondônia.
No contexto geográfico e histórico imediato ao funcionamento dessa ferrovia, surgiram os seguintes 
núcleos urbanos:

A) Vilhena e Porto Velho.
B) Ji-Paraná e Cacoal.
C) Vilhena e Cacoal.
D) Porto Velho e Guajará-Mirim.
E) Ji-Paraná e Guajará-Mirim.

5- O crescimento populacional de Rondônia passou por diferentes fases, com forte expansão nos anos 1970 e 1980. Entre 1960 e 1970, por exemplo, o crescimento anual foi de 4,8%, enquanto entre 1970 e 1980 esse crescimento foi de 15,8%. A diferença do incremento populacional verificado entre essas duas décadas explica-se, principalmente, pelo fator demográfico:

A) taxa de natalidade.
B) taxa de mortalidade.
C) saldo migratório.
D) índice de fecundidade.
E) gerontocrescimento.

6- Apartir de 1970, a colonização oficial em Rondônia se desenvolve, tendo à frente o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), o qual implementou, pioneiramente, cinco Projetos Integrados de Colonização (PIC).

Nesse contexto, o primeiro PIC implementado pelo INCRA foi:

A) Sidney Girão.
B) Ji-Paraná.
C) Ouro Preto.
D) Padre A. Rohl.
E) P.A. Ribeiro.

7 - Uma das estratégias de conservação da vida indígena na Amazônia é a criação de áreas destinadas a esse segmento da sociedade brasileira. No exemplo da área indígena de Lourdes, um grupo indígena significativamente presente é o:

A) Gavião.
B) Zoró.
C) Cinta Larga.
D) Suruí.
E) Tupari.

8- Um importante tratado fixou a linha de fronteira no extremo norte e oeste do Brasil, a partir dos cursos dos rios Guaporé e Mamoré, até o médio curso do Madeira, sendo de inegável relevância para a definição do futuro Território do Guaporé. O tratado referido é o de:

A) Tordesilhas,1494.
B) Utrecht, 1713.
C) Utrecht, 1915.
D) Petrópolis, 1903.
E) Madri, 1750.

9- Nos antecedentes da criação do estado de Rondônia, consta a instalação do Território Federal do Guaporé, em 1943, o qual é posteriormente transformado em Território Federal de Rondônia. O Território Federal de Rondônia é criado no governo do presidente:

A) Getúlio Vargas.
B) Jânio Quadros.
C) João Goulart.
D) Juscelino Kubitschek.
E) Costa e Silva.06



10- Rondônia é abrangido pelo domínio amazônico, fator natural que influencia o tipo de vegetação encontrado neste estado da federação. Nesse domínio natural, uma formação vegetal predominante e parcialmente presente em Rondônia denomina-se:

A) Caatinga.
B) Campos de altitude.
C) Mata de araucárias.
D) Floresta equatorial.
E) Floresta tropical de encosta

Questões retiradas de FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt
http://ww4.funcab.org/arquivos/MPRO2011/provas/S32%20V%20-%20Analista%20-%20Sistemas.pdf

Gabarito
1 - a
2 - e
3 - b
4 - d
5 - c
6 - c
7 - a
8 - e
9 -
10 -

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Fotos antigas de Vilhena RO.

1972 - onde hj é a lotérica

1969 - antiga Preeitura

1972 - onde hj é a Sulmov

1965 - chegada a Vilhena, onde hj é a BR-364

1985 - Praça Ângelo Spadari

1980 - Antiga Rodoviária
*Estas fotos consegui com alunos EJA da EMEF Ângelo Mariano Donadon.
Obrigada, valeu mesmo.

sábado, 14 de abril de 2012

Infra-Estrutura em Vilhena - RO.

Um município precisa crescer valorizando os direitos de seus cidadãos, desenvolvendo atividades que definem as condições de qualidade de vida de um centro urbano.
AV. Major Amarante 2012 - foto Profº Jeferson
     Infraestrutura na sua acepção mais lata, pode ser definido como um conjunto de elementos estruturais que enquadram e suportam toda uma estrutura. 
     O termo possui diversas acepções em diferentes campos, mas o mais comum é o referente aos sistemas viários, de saneamento e de fornecimento de energia, transportes, telecomunicações e outros, de uma cidade ou região.
Imagem
        Saneamento básico é a atividade relacionada com o abastecimento de água potável, o manejo de água pluvial, a coleta e tratamento de esgoto, a limpeza urbana, o manejo de resíduos sólidos e o controle de pragas e qualquer tipo de agente patogênico, visando a saúde das comunidades.

     A área do município de Vilhena é de 11.367 km, sendo 76,87 km² de zona urbana. Com a implantação de pequenas Centrais Hidrelétricas e a ligação da rede local ao Linhão de Samuel, Vilhena hoje tem um excedente de energia.
     A implantação da Ferrovia  354,  trecho  Uruaçu/GO - Vilhena/RO representará uma importante obra de infra-estrutura  no Brasil  e justifica-se pela melhoria no que se refere à logística de transportes nas áreas de influência do empreendimento, capaz de trazer benefícios para o mercado do agronegócio na região, além de outros segmentos comerciais.
     Com o crescimento de Vilhena o fluxo de veículos também cresce, necessitando assim de novos investimentos no trânsito”, para ajudar  revenir acidentes foram instalados novos semáforos em pontos críticos do município, segundo Secretaria Municipal de Trânsito.
        Obras de pavimentação de ruas e avenidas são  realizadas.Todo o trabalho tem obra das galerias de drenagem que beneficia a toda população, diminuindo a poeira e  melhorando o tráfego das pessoas. 

O projeto de Macro Drenagem foi contemplado aqui em Vilhena. Serão executados no mínimo dois parques ecológicos integrados um deles será no final da Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes. O parque a princípio terá uma área de 7.771,75 m² e será composto de bancos, luminárias, árvores, academia e pavimentação para caminhada. A licença da Macro Drenagem é equivalente ao projeto que visa acabar com os alagamentos no município de Vilhena, cuja obra esta orçada em R$ 25 milhões, e atenderá todo o município.

Fontes:
http://rondoniadigital.com/municipios/vilhena/macro-drenagem-livrara-vilhena-de-futuros-alagamentos-pluviais/
http://www.vilhena.ro.gov.br/site/index.php?sessao=264d9ddd061326
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...